Como dar um Feedback mais produtivo!

O feedback é um processo de fornecimento de informações que têm o intuito de contribuir para a melhoria do desempenho e da performance de um profissional. Receber um feedback produtivo e construtivo é crucial para o aperfeiçoamento da performance dos colaboradores.

Assim, esse é um fator para identificar os pontos fortes e os que precisam ser melhorados em um profissional. Além de aumentar o desempenho e auxiliar no desenvolvimento da carreira, um feedback bem feito pode motivar um profissional. Para que esses conselhos sejam bem aproveitados, é preciso que o líder conheça bem a sua equipe e que exista uma relação de confiança e respeito.

Portanto, o feedback deve ser utilizado sempre de maneira construtiva, de modo a fazer com que os profissionais que o receberam continuem motivados e empenhados a mudar. Mas existem 4 principais tipos de Feedback, qual será o que você está dando para os seus colaboradores?

Veja aqui!

Positivo

Tem como objetivo reforçar uma ação ou comportamento que desejamos que se repita. Em situações como essas, é sempre importante dar um feedback positivo para instigar este comportamento.

Corretivo

Tem como objetivo corrigir um comportamento inadequado. Dar este tipo de feedback pode ser um desafio, uma vez que a maioria das pessoas acaba confundindo “corretivo” com “punitivo” e entendem o feedback como ofensa. Sem o treino necessário, não é possível dar um feedback corretivo de forma eficaz.

Insignificante

Trata-se de um feedback vago ou genérico. Em geral, a pessoa que o recebe não tem certeza de seu propósito.

Ofensivo

Este é um feedback arriscado e capaz de comprometer de forma severa as relações. Dessa maneira, esse tipo de feedback desvaloriza ou desqualifica a pessoa que o recebe. Além de provocar sentimentos não recomendados à saúde das relações e das pessoas, podendo provocar comportamentos indesejados, tais como defesa, revide agressivo e submissão.

O tipo de feedback praticado tem grande influência na definição do tipo de resposta que obtemos. Portanto, agora que você já deve saber qual o tipo de feedback que costuma dar, surge a questão: como dar um feedback de qualidade? Reunimos as principais dicas sobre o assunto. Continue a leitura e fique por dentro do tema!

Elaboração de um plano: fazer um plano é refletir sobre o que vai dizer para poder fornecer um feedback com exemplos objetivos, sendo sempre uma solução possível, mas sem deixar de levar em conta as necessidades e desejos do interlocutor.

Abordagem específica: saiba o que de fato aconteceu para apresentar exemplos claros e compreensíveis, sem ter que ficar levantando suposições.

Foco em ações: o feedback eficiente não lida com as personalidades e preconceitos. Por isso, concentra-se em comportamentos específicos que podem ser analisados e mensurados.

Escolha hora e local: refere-se à agilidade com que o retorno deve ser dado e ao local apropriado para isso. O ideal é que a opinião sobre um trabalho seja dada imediatamente, de preferência em um clima de pouca tensão. As críticas nunca devem ser feitas em público.

Feedback equilibrado: trata do equilíbrio entre o retorno positivo e corretivo. Em geral os líderes acreditam que somente o feedback corretivo deve ser utilizado, esquecendo-se dos elogios e reconhecimentos positivos.

Feedback relevante: expresse sua opinião sem perder a cabeça ou exagerar. É fundamental ser objetivo e permanecer calmo. Garante que o feedback que está sendo dado de fato será útil e relevante para quem está recebendo.

Técnicas eficientes: existe um tripé que auxilia a técnica: ir direto ao ponto; estabelecer contato visual amistoso; focar nas questões essenciais.

Estilo eficaz: crie uma abordagem pessoal na hora de dar o feedback. Isso exige treino e inclui a prática de não dar conselhos a menos que a pessoa solicite.

Descrição dos sentimentos: nossos sentimentos são importantes, além de serem poderosos e impactantes quando combinamos com uma mensagem de feedback.

Capacidade de ouvir: encorajar a outra pessoa a expressar o seu ponto de vista e então escutar atentamente o que ela diz. Isso requer a habilidade de fazer perguntas inteligentes que estimulem a outra pessoa a dizer o que pensa.

Contudo, lembre-se de que o funcionário precisa sair da reunião motivado e pronto para empreender as mudanças que levarão ao crescimento profissional. Essa postura também será extremamente benéfica para a empresa, que vai contar com um colaborador mais engajado e produtivo.

E então? Essas informações foram úteis? Com certeza, esse conhecimento vai ser muito significativo para a sua carreira!

Acompanhe a Gente!

  Youtube

 Facebook

 Linkedin

 Instagram

Para mais informações entre em contato com a Gente Mais:
Fone: (14) 3227-9558 | (14) 3214-3335
Email: [email protected]
Endereço: Rua Engenheiro Saint Martin, 23-40
17012-056 – Bauru / SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *