Coluna: Decifrando a Ansiedade

Texto por Marivel Duncan – Colunista Gente Mais especialista em Resolução de Conflitos

Tempo estimado de leitura: entre 4 e 5 minutos

O bicho-da-seda é extremamente sensível às vibrações mentais de quem o cultiva. A forma domesticada aceita a presença humana porque depende inteiramente destes para sobreviver. O cultivo dos bichos-da-seda pelo homem vem crescendo e o interessante é que se trata de uma espécie sensível às emoções de quem cuida. Se houver preocupação, o resultado é a preocupação. Se houver leveza e fluidez, o resultado é leveza e fluidez.

Não é muito diferente o que acontece com nossos diversos sistemas, especialmente com o sistema límbico que fica mais suscetível, principalmente à noite. Assim como o bicho-da-seda que é extremamente sensível, o sistema límbico, conhecido como cérebro emocional, sensível também aos eventos da vida, mas eclode com uma resposta emocional capaz de nos proteger invariavelmente.

Existem duas pesquisas muito interessantes. Harvard University: as emoções são contagiosas e afetam as pessoas em volta. Heart Math Institute revela que quando se tem sentimentos, primeiro eles se espalham por todas as células do corpo e depois extravasam para quem estiver em um raio de até três metros ao redor. Significa que o líder transmite à sua equipe seu estado de espírito todos os dias, seja alegria, entusiasmo, indiferença, positividade, negatividade, medo, propósito, amor, etc.

A ansiedade surge quando não respeitamos nosso ciclo circadiano e enquanto tivermos energia – estamos trabalhando- não é assim que normalmente acontece?

Mas chega a hora de pararmos para descansar. Atualmente as pessoas estão muito ansiosas e o pior é que a maioria nem se dá conta que preenche este número gigantesco de casos. Quando estamos ansiosos nossa mente não é limpa, é uma mente distorcida, a ansiedade vai para o sistema límbico e desregula o nosso emocional.

A angústia é a melhor palavra que define a ansiedade. Do grego anshein que significa estrangular, oprimir, sufocar. Do latim anxia, significa desejo ardente, inquietação e preocupação.

A ansiedade aumenta a adrenalina e o cortisol, afeta o cognitivo, o emocional e o comportamental e chega a afetar a realidade. A pessoa cria uma realidade que não existe.

É um tipo de medo, mas ao contrário do medo que é uma emoção natural, curta e surge como uma resposta a um perigo imediato, a ansiedade é um sentimento permanente de uma preocupação que algo pode dar errado no futuro.

Talvez você, assim como eu, esteja recebendo mensagens, pedidos e diversos convites após às 18:00h, aos sábados à noite e nos domingos. Antigamente quando terminávamos o trabalho ninguém nos encontrava, mas agora nos acham facilmente e basta nós decidirmos responder às mensagens que o dia e a noite se tornam triviais, uma mistura entre trabalho, família, redes sociais, networking e amigos.

E talvez constantemente você responda mensagens enquanto toma café ou almoça assistindo vídeos de colegas ou familiares. Ou enquanto conversa ou namora divide a atenção com “todos” os virtuais que enviam uma mensagem interessante e inadiável.

Sabe aquela ansiedade de eliminar os números em vermelho nos nossos aplicativos? Cuidado! Se você tem todas estas necessidades e mergulha incessantemente nestes apelos é hora de começar a fazer um detox mental, começando com o celular após às 18:00h.

Alguns sintomas da ansiedade (basta um sintoma para caracterizar a ansiedade):

– Falta de ar

– Constipação intestinal

– Dor de cabeça

– Tensão Muscular

– Sudorese

– Tremores

– Taquicardia

Alguns impactos psicológicos:

– Sentir-se preocupado o tempo todo

– Alteração do sono

– Falta de concentração

– Irritação

– Depressão

–  Perda de autoconfiança

Longas horas de trabalho é uma das causas da ansiedade (27%). Pessoas diagnosticadas com ansiedade e depressão têm uma das mais baixas taxas de emprego ou o desemprego fez com que eles se sentissem ansiosos.

E como baixar este percentual? Como escolher ter uma vida mais tranquila com espaço para tudo no dia e no final sentirmos realmente realizados e plenos? Pense que nossa vida é um sistema. Quando abrimos novas frentes, é preciso decidir se o que vai ser inserido neste sistema está de acordo com o propósito. Se não tiver é hora de dizer não, ao menos por enquanto, até que possa fazer parte do seu sistema vida de forma a manter você com energia suficiente para continuar simplesmente VIVENDO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *