A intrínseca relação entre Felicidade, RH e Produtividade

Por que buscar a felicidade dos funcionários deve ser uma missão de todo bom gestor?

Tempo estimado de leitura: entre 4 min 30 seg e 5 min 30 seg

Texto por Diego Taketsugu*

Possivelmente, você sente nitidamente que quando vai trabalhar feliz – seja porque o trabalho está indo bem, ou por motivos da vida pessoal, financeira ou qualquer outro – sua produtividade aumenta. E há dados que embasam esse sentimento! Segundo pesquisa da Social Marketing Foundation, em parceria com a Universidade de Warwick, na Inglaterra, funcionários felizes são, em média, 12% mais produtivos. Alguns chegam a ser 20% mais produtivos. A recíproca é verdadeira, uma vez que a infelicidade dos colaboradores pode diminuir sua produtividade e ter um efeito duradouro de até 2 anos! Além da produtividade, a felicidade também influencia o engajamento dos funcionários. A mesma pesquisa citada anteriormente mostrou que trabalhadores felizes tendem a se dedicar mais e, com maior frequência, se declaram “apaixonados”

 por suas funções.

“Ah, mas o dinheiro que eu investiria na felicidade dos meus funcionários pode ser mais lucrativo se investido em outra área”. É isso que muitos gestores pensam, mas segundo dados publicados pelo Gallup Business Journal, a história é um pouco diferente. A Fabrick Cat, empresa responsável por negociar, vender e alugar maquinário pesado da Caterpillar, teve um retorno de 600% sobre o valor investido em políticas de felicidade no trabalho. Isso porque, com os colaboradores mais satisfeitos, eles produziram mais e os processos da organização foram otimizados.

E o papel do RH nisso?

Agora já sabemos que a felicidade dos colaboradores aumenta o seu engajamento, que por sua vez, aumenta a produtividade, trazendo mais lucros para a empresa. Para ilustrar esta relação, a Gallup Organization fez uma análise, concluindo que empresas com um alto nível de engajamento são, em média, 22% mais lucrativas e que funcionários engajados têm até 81% a mais de chances de se tornarem clientes fiéis daquela marca, ou seja, não só você aumentou sua produtividade, como também fez com que seu funcionário consumisse seu produto.

Mesmo com benefícios tão latentes, ainda são poucos os funcionários que declaram estar felizes e demonstram forte engajamento, ou seja, as empresas estão falhando em trabalhar essa área.

Aí entra o trabalho da área de Recursos Humanos da empresa. Por incrível que pareça, na busca da excelência, não basta ao RH fazer bem o seu trabalho. É necessário um olhar estratégico e muita proatividade para levar aos colaboradores ideias e políticas que aumentará a felicidade deles.

Ter atenção às demandas e reclamações que vêm da ouvidoria é importante, mas idealmente, o setor de RH deve sempre estar um passo a frente, tomando atitudes antes mesmo das reclamações aparecerem.

E como aumentar a felicidade?

Não há uma fórmula mágica para obter tal resultado. Ter um canal de comunicação ativo e aberto com os colaboradores é um primeiro passo para saber quais as demandas que surgem deles. Alguns tópicos que estão sendo utilizados em empresas e vêm dando resultado são:

  • Oferecer benefícios: Sim, é provável que sua empresa já ofereça vale transporte, alimentação, plano de saúde etc. Mas ampliar estes benefícios, oferecer um pouco a mais, o suficiente para seu funcionário comer em um restaurante um pouco melhor em alguns dias do mês, ou um plano de saúde mais amplo, ou ainda oferecer um “vale-cultura”, para ser utilizado em cinemas, peças teatrais, concertos musicais e outras atrações culturais. Pode parecer um pouco supérfluo, mas é este tipo de investimento que fará seu funcionário desenvolver um carinho pela sua empresa;
  • Happy hour: Liberar seus funcionários para uma comemoração, ou até mesmo ter uma comemoração organizada pela empresa, após alguma meta importante alcançada fará com que os colaboradores se sintam reconhecidos, além de o momento de comemoração em si servir como uma válvula de escape para o estresse do trabalho;
  • Premiações: Bingo da empresa, remuneração extra para funcionários que se destacarem, sorteios, até mesmo um chocolate ou salgado para os funcionários que bateram a meta do dia ou da hora. Essas bonificações são pequenas mas, se feitas constantemente, podem gerar um clima de descontração e reconhecimento entre os funcionários, aumentando sua produtividade

No fim das contas, o método utilizado precisará ser discutido e elaborado com o tempo, mas sua empresa deve ter um objetivo muito claro em mente: zelar pela felicidade daqueles que nela trabalham.

*Estagiário Gente Mais sob supervisão da jornalista Thayná Fogaça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *